Medicina

Aviso importante, por favor leia com atenção

Alguns de nossos visitantes nos expressam dúvidas a propósito do método apresentado e de sua eficacia. Estas dúvidas se devem ao fato de que muitos médicos e alguns sites com conteúdo médico não reconhecem a eficacia do método natural de engrandecimento do pênis, quanto a maioria dos sites como o nosso (mas não o nosso), asseguram que seu método está aprovado pelos médicos, e até colocam páginas de recomendação médica. A quantidade de opiniões e afirmações divergentes em tema de engrandecimento do pênis apenas aumenta a confusão dos interessados ocultando a realidade. Para iluminar um pouco toda esta confusão, é evidente que pelo menos nosso site tinha que esclarecer sua posição e seu papel de maneira líquida e precisa.

Antes de tudo, o método de alongamento do pênis aqui não têm nada a ver com a medicina. Em nenhuma parte de nossas páginas se menciona que o programa tenha caráter médico, nem muito menos que esteja aprovado pelos médicos. Inúmeros sites de engrandecimento do pênis asseguram o contrário. Daí nascem todas as dúvidas, e justamente, todas as críticas provenientes dos sites que se ocupam de saúde.

O método natural de agrandamento do pênis no está reconocido o aprobado por la medicina ni nunca lo ha sido. Dizer o contrário é, simplesmente, uma mentira, não só com respeito ao método natural, mais também com respeito a todos os demais métodos: nenhum método de engrandecimento do pênis em que se fale de extensores, bombas, pílulas, esticadores, etc, são reconhecidos pelos médicos, exceto a cirurgia, certamente. E não é tudo: a medicina nunca se ocupou do tema, nem foram feitos estudos a esse respeito. Um médico não pode, logicamente, reconhecer algo que nunca foi estudado.

Qual é a realidade então? Como explicar nossa posição? Como podemos garantir que o método funciona e não provoca efeitos secundários?

Antes de tudo, comecemos pelos efeitos secundários: um médico pode não reconhecer a eficácia do método, de acordo, mas qualquer médico pode assegurar-lhe que os exercícios naturais não provocam danos, exceto se os fazemos com o pênis em completa ereção (o que deve ser evitado). Respeito à eficácia do método, a resposta é mais complexa e uma pequena digressão é necesária: em primeiro lugar, o papel principal da medicina é preservar a saúde das pessoas. A medicina se ocupa, portanto, do lado clínico e terapêutico do corpo e suas esferas de interesse se limitam:

  1. ao controle da saúde.
  2. à cura das doenças ou das feridas, às soluções de problemas de saúde mediante medicamentos, tratamentos ou intervenções cirúrgicas.
  3. à prevenção.

A medicina está tão ocupada por estes três temas (muito vastos por outro lado e para nada dominados), que não pode ocupar-se de aspectos que são, para ela, marginais, como a beleza, a forma e o desenvolvimento do corpo. Tão só a preservação da saúde requer tantos esforços, investimentos e estudos que não resta espaço para nada mais.

Mas, o âmbito do bem-estar apenas não se limita à saúde. O médico pode ajudar-lhe a estar bem, mas não vai além, a menos que não se trate de cirurgia estética, algo que dá muito dinheiro e que se resolve com uma operação. A medicina não se ocupa do aperfeiçoamento da forma física, nem muito menos do desenvolvimento pessoal. Esses são outros ramos. Claro, os médicos poderão sugerir-lhe algumas sem reconhecê-las como terapias e podem perfeitamente ignorar muitas outras. Por exemplo, a maior parte dos remédios naturais não estão reconhecidos pela medicina. Algumas artes que melhoram a saúde, como o tai Chi Tchuan, a acupuntura, o shatzu, o Qi Gong, a quiroprática e muitas outras, não estavam reconhecidas há vários anos e algumas são o são ainda. Há um grande número de matérias e de remédios que, apesar de funcionar, não estão reconhecidos (ou não foram) pelos médicos. E estes remédios não têm relação apenas com a saúde, mas também e sobretudo, com o desenvolvimento pessoal.

A explicação desta situação é evidente. Um médico pode fazer-lhe um diagnóstico e recomendar-lhe algo, que seja um medicamento, um tratamento ou uma dieta. Trata-se duma relação de causa e efeito. Enquanto o desenvolvimento pessoal não funciona necessariamente da mesma forma, um melhoramento requer com freqüência uma preparação, um treinamento específico com o que se obtêm resultados. Isto requer uma participação ativa do interessado e os progressos dependem da qualidade de sua aplicação. Além disso, um médico não pode aprovar algo cuja validez não tenha sido experimentada clinicamente ou confirmada por estudos científicos por parte do ambiente médico. Contudo, isso não diz que um remédio natural, provado e confirmado pelo uso e uma tradição secular ou milenar não possa, possivelmente a um custo menor, dar resultados parecidos, mas melhores que os que se obtêm mediante um critério clínico.
Efetivamente, a eficácia de muitas alternativas naturais foram reconhecidas, ao final. Atualmente, algumas artes como a quiroprática, o Tai Chi ou a acupuntura adquiriram tanta popularidade que, ainda que não fossem demonstradas cientificamente, gozam, porém, de grande reconhecimento.

As téncicas naturais de engrandecimento do pênis se baseiam em princípios transmitidos por antigas culturas, portanto baseados sobre antigos métodos tradicionais, provados pelo uso e apenas recém-descobertos no mundo moderno. Atualmente existem menos tabus e uma maior valorização da identidade sexual, portanto, um número sempre maior de homens se interessam na eventualidade de melhorar sua forma sexual e de aumentar as dimensões de seus pênis. Além de tudo, as técnicas de engrandecimento do pênis sempre foram obstaculizadas pela inibiãó dos homens em admitir seu desejo de aumentar o tamanho do pênis. A internet facilitou muito a nova descoberta destas técnicas graças à privacidade e ao anonimato incondicionais que oferece a todos os interessados.

Definitivamente, há que acrescentar apenas que os métodos de engrandecimento do pênis, apesar de que funcionam, constituem um fenômeno novo que não está isento de abusos. O engrandecimento do pênis circula na internet desde inícios dos anos 1990. Centenas de sites se ocupam do tema (apesar de que a maioria são de qualidade mediocre) e milhares de homens já utilizaram o método. Se este fosse tudo uma mentira, o fenômeno teria durado até hoje?

Considere este método pelo que é: um método de desenvolvimento pessoal. Se você tem qualquer problema ou dúvidas de caráter urológico, deixe-se atender por um médico, nós não podemos oferecer-lhe ajuda neste aspecto. Nosso objetivo é melhorar sua vida sexual mediante técnicas práticas, preparadas com paixão e por especialistas, cuja preocupação principal nunca foi o diagnóstico dum problema clínico, mas a vida sexual em sua realidade prática e em sua experiência cotidiana. Um conhecimento transmitido por homens para homens.

Para dúvidas e ulteriores preguntas escreve-nós. Receberá rápidamente uma resposta.